Releases

nome Voltar

Bienal nas Escolas: Miriam Leitão conta histórias para crianças
A escritora Thalita Rebouças visita escola da Penha nesta quinta, dia 11

Acostumada aos assuntos mais áridos da economia brasileira, a jornalista Miriam Leitão enfrentou uma plateia repleta de crianças curiosas, eufóricas e encantadas pela literatura, na manhã desta segunda-feira, dia 8. O encontro aconteceu na Escola de Desenvolvimento Infantil Eu Sou, na Praça Seca, zona Oeste do Rio, na abertura do projeto Bienal nas Escolas.
A jornalista leu a obra “A perigosa vida dos passarinhos pequenos” de sua autoria, enquanto o ator Patrick Dadalto dava vida à narração. Cerca de 120 alunos, com idade média de 5 anos, acompanharam a contação de histórias. “Essa ideia é uma semente que não pode morrer. Quanto mais o autor estiver perto do leitor, melhor. Sendo crianças, então, fica mais bonito ainda”, disse Miriam, que se sentiu desafiada: “Falar com adulto sobre economia é moleza! Ter a atenção dessas crianças hoje aqui que é uma verdadeira empreitada”, divertiu-se.

A aluna Yasmim Batista, de 6 anos, adorou ouvir a história de Miriam, que fala sobre meio ambiente e preservação da natureza. “Gostei do passarinho e da árvore. Se eu visse um passarinho caído, ajudaria ele”, disse a menina. A professora Maria Vitória Reis, de 29, contou que atividades assim são importantes para o cotidiano dos alunos em sala de aula. “Estimula a leitura, eles ficam curiosos e procuram conhecer outras histórias”, comemora.

O projeto

Pela primeira vez, a Bienal extrapola os pavilhões do Riocentro em uma iniciativa social que vai levar autores brasileiros às escolas municipais, fruto de uma parceria com a Secretaria
Municipal de Educação do Rio. Segundo o gerente de Marketing e Conteúdo da Bienal, Bruno Henrique, o festival tem como propósito incentivar o hábito da leitura para mudar o país e, para isso, a Bienal se apresenta como uma plataforma de conhecimento e conteúdo, para que os estudantes descubram infinitas possibilidades de sonhar, através dos livros e histórias.

“Há uma grande preocupação para que todos os professores e estudantes da rede pública tenham acesso à Bienal como sendo um local de aprendizado. Por isso, também fizemos o caminho inverso e, pela primeira vez, decidimos levar autores para uma troca de experiências nas escolas, provocando o envolvimento dos alunos com a Bienal antes do festival em si. Nosso objetivo é que esse se torne um projeto permanente do evento”, afirma Bruno.

Na próxima quinta-feira, dia 11, a escritora Thalita Rebouças visita a Escola Municipal Bernardo de Vasconcellos, que fica na Penha, zona Norte do Rio. Ela vai conversar com os estudantes, com idades entre 13 a 15 anos, sobre sua carreira e temas que permeiam seus livros, como relação entre pais e filhos, mudança de escola, bullying e preconceito. Também já estão confirmadas as visitas de Nathalia Arcuri e Ana Maria Machado, em agosto. A Escola Bernardo de Vasconcellos fica na Praça Santa Rosália, 100. O encontro está marcado para 10h.

BAIXAR PDF

Outros Releases

16/07/2019

Bienal nas Escolas: Miriam Leitão conta histórias para crianças

Apresenta
Patrocinador Master
Patrocínio E-commerce
Patrocínio Café Literário
Patrocínio Segurança Oficial
Patrocínio Praça Leitura
Patrocínio Cultural
Apoio
Apoio Cultural
Patrocínio
Patrocínio Tecnologia Oficial
Parceiro de Mídia
Realização